AS NOSSAS ACTIVIDADES

PRATICAMOS O BEM E PRESISAMOS DO SEU APOIO.

Banhos

Balneário público que se destina a utentes que se encontrem em situação de carência económica.

Mais

Rouparia

Recebemos roupa, produtos de higiene e brinquedos doados que serão distribuídos gratuitamente por toda uma população carenciada que são identificadas mediante atendimento social.

Mais

Apartamento de Reinserção Social

Unidade residencial que procura ajudar na reorganização do plano sócio-profissional de pessoas com problemática de toxicodependência em fase conclusiva de tratamento.

Mais

Gabinete Jurídico

O apoio e aconselhamento social e jurídico são cruciais para assegurar condições sociais e de acolhimento dignas aos carenciados de Lisboa.

Mais

Gabinete de Saúde

O Gabinete de Saúde pretende prestar mais e melhores serviços à população carenciada, desta forma, para a melhoria das condições de saúde.

Mais

Refeitório Social

Proporcionar à população carenciada e em situação de pobreza extrema, respostas ao nível de bens de primeira necessidade, alimentação.

Mais

Banhos

O Centro de Apoio Social possui um balneário público que se destina a utentes que se encontrem em situação de carência económica. O periodo de abertura ao público decorre às quarta-feiras, das 10h00 às 12h00, devendo o utente fazer marcação prévia.O Balneário possibilita aos seus utentes a realização de serviços básico de higiene pessoal. Os utentes do Balneário têm acesso a duche individual, em cabine própria para o efeito.

Rouparia

O Centro de Apoio Social contém espaços onde recebe roupa, produtos de higiene e brinquedos doados que serão distribuídos gratuitamente por toda uma população carenciada que são identificadas mediante atendimento social. As peças são adquiridas através de doações maioritariamente da população mas também de algumas entidades e destinam-se a famílias carenciadas.
O atendimento de rouparia realiza-se às quartas-feiras das 14h30-16h30, e é sujeito a marcação prévia. Após analisada a situação de cada utente, estes podem usufrir de 5 peças de roupa mensalmente e de produtos de higiene, conforme o material doado.

Apartamento de Reinserção Social

O Apartamento de Reinserção Social é uma unidade residencial que procura ajudar na reorganização do plano sócio-profissional de pessoas com problemática de toxicodependência em fase conclusiva de tratamento. Funciona como medida de apoio à inserção social.

Gabinete Jurídico

O apoio e aconselhamento social e jurídico são cruciais para assegurar condições sociais e de acolhimento dignas aos carenciados de Lisboa. O aconselhamento aos requerentes, é prestado por profissionais voluntários, decorrendo durante a semana, mediante inscrição prévia. De forma gradual, no decorrer da definição da situação jurídica do utente, é deliniado, conjuntamente, um projeto de vida, alicerçador da sua transição para a sociedade.

Gabinete de Saúde

A criação do Gabinete de Saúde enquadra-se na política de ação social do Centro de Apoio Social, no âmbito do qual se pretende prestar mais e melhores serviços à população carenciada, desta forma, para a melhoria das condições de saúde. Este gabinete pretende dar resposta às necessidades dos utentes, em termos do apoio médico, psicológico e de enfermagem, e também desenvolver ações de sensibilização e promoção da saúde junto dos mesmos.
O desenvolvimento dos serviços prestados pelo Gabinete de Saúde é feita por uma equipe de voluntários na área da Saúde e Bem estar.

Refeitório Social

O Refeitório Social é uma valência que surgiu em maio de 2010, com o objetivo de proporcionar à população carenciada e em situação de pobreza extrema, respostas ao nível de bens de primeira necessidade, alimentação. Fornecemos diariamente cerca de 50 refeições.

O local de funcionamento é na sede da ACRAS (2ª a 6ª-feira das 12h30 às13h30) e para o ingresso no Refeitório Social, é analisada toda a situação económica, social e familiar do agregado e/ou indivíduo.

No sábado fornecemos jantar das 19h00 às 20h00 sem necessidade de ingresso. Com a actual conjuntura económica tem vindo a notar-se um agravamento das situações de pobreza e vulnerabilidade e foi por esse motivo que os parceiros sociais diligenciaram no sentido de proporcionar à população alguma qualidade de vida, satisfazendo as necessidades básicas.